Comissário Stylianides participa em exercício europeu de proteção civil no Fogueteiro

Nos dias 4 e 5 de novembro, o Comissário Europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, está em Portugal para participar no EU MODEX.

Este será o primeiro de um novo ciclo de seis exercícios de larga escala para treinar a preparação de equipas de intervenção na área da busca e salvamento em meio urbano e da emergência médica, que se realizarão em 2019 e 2020 em vários locais da Europa. Os MODEX são financiados pela Direção Geral para a Proteção Civil da Comissão Europeia e traduzem-se num conjunto de exercícios no contexto do Mecanismo Europeu de Proteção Civil.

No dia 4 de novembro, às 17h00, o Comissário Stylianides reúne-se com o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e com a Secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar (MAI, Praça do Comércio, Ala Oriental). A reunião é fechada à comunicação social.

No dia 5 de novembro, o Comissário Stylianides é recebido às 10h00 no Centro de Capacitação do Fogueteiro ( 38°36'20.84"N 9° 6'45.69"W -  https://goo.gl/maps/1qxDFHCUg4MQ5RpY9).

Acompanhado pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e pela Secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, o Comissário assiste ao exercício, que inclui cenário de buscas e respetivo socorro de vítimas em edifícios. Às 11h30, prestarão declarações à imprensa.

Para efeitos de acreditação, solicita-se a confirmação de presença para info@eu-modex.eu e dcrp@gnr.pt

Fotografias e vídeos para uso gratuito pelos meios de comunicação social estarão disponíveis http://www.eu-modex.eu/Red/media/ e em EBS

O exercício estará a ser reportado continuamente nas redes sociais através de #EUSavesLives #EUCivPro #EUMODEX

Para mais informações sobre a agenda do Comissário e contacto da imprensa: Sofia Trindade - 930488930
 

Mais informações:

EU MODEX : http://www.eu-modex.eu/Red/

Em março de 2019, a UE melhorou o Mecanismo de Proteção Civil e lançou a rescEU para melhorar a proteção dos cidadãos contra catástrofes e a gestão dos riscos emergentes na Europa e não só. A UE criou, no verão de 2019, uma frota de transição de aviões de combate a incêndios, que já foi acionada por duas vezes para lutar contra os incêndios florestais na Grécia e no Líbano. Em julho, a Comissão Europeia apelou ao reforço da ação da UE em matéria de desflorestação e degradação florestal através de uma comunicação e comprometeu-se a tomar medidas adicionais, incluindo o desenvolvimento do Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais para se tornar um instrumento de monitorização de incêndios florestais à escala mundial.

No ano passado, o Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais registou o maior número de incêndios florestais em áreas de mais de 30 ha, em Itália (147 incêndios, 14 649 ha ardidos), Espanha (104 incêndios, 12 793 ha ardidos), Portugal (86 incêndios, 37 357 ha ardidos), Reino-Unido (79 incêndios, 18 032 ha ardidos) e Suécia (74 incêndios, 21 605 ha ardidos). Embora Portugal fosse, mais uma vez, o país com a maior área ardida, a área total foi apenas uma pequena fração da superfície ardida em 2017 e um dos totais mais baixos dos últimos dez anos.

Twitter

Dê-nos a sua opinião!

Newsletter

Fale connosco

Contactos

Centro de Informação Europe Direct Aveiro

Rua 1º Visconde da Granja, n.4
Vera Cruz
3800-244 AVEIRO

Email: europe-direct-aveiro@aeva.eu

Tlm. +351 965 003 189